EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES OFFSHORE VAI BUSCAR EXPANSÃO DE NEGÓCIOS NA OTC, EM HOUSTON

A Jevin, empresa especializada na Infraestrutura de Tecnologia da Informação para o segmento offshore, está de malas prontas para desembarcar em Houston acreditando na possibilidade de abrir novos negócios. Tanto no mercado americano, quanto em fazer parcerias com empresas estrangeiras que estarão participando da OTC, a maior feira de petróleo do mundo, que começa no dia 30 de abril, no Texas.  A edição 2012 da feira, vai reunir um número recorde de brasileiros e de empresas brasileiras. O IBP – Instituto Brasileiro de Petróleo-  está organizando o Pavilhão Brasil que também terá um grande número de participantes. A Jevin faz parte do grupo de empresas que está capitaneado pelo programa Prointer, do Sebrae, liderado por Míriam Ferraz e Anna Temporal. A Jevin, que trabalha com telecomunicações offshore, tem uma prateleira de certificações, que podem ampliar os seus serviços no Brasil e internacionalmente. O repórter Estephano Sant’Anna conversou com Guilherme Cunha, sócio-diretor da Jevin no Rio de Janeiro, sobre as metas da empresa na grande feira que acontecerá em Houston.

Como a Jevin funciona?

Nossa empresa é uma autorizada de vários fabricantes em telecomunicações para offshore. Atuamos na área de comércio, prestação de serviços, venda e locação de rádios transceptores e equipamentos de informática, incluindo também a tecnologia wireless. Nossa sede é exatamente em Macaé. Realizamos este serviço há 23 anos e hoje temos 67 empregados.

É a primeira vez que vão à OTC?

É a primeira vez que eu vou, representando a Jevin. Mas esta é a terceira vez que a empresa marca presença na Feira. Tenho um outro sócio que a representou logo no início.

E o que uma empresa de telecomunicação busca encontrar na OTC?

Parcerias e expansão. Nossa ida à OTC se resume a buscar parcerias com empresas que prestam serviços de telecomunicações para offshore. Queremos ampliar nossos serviços. Hoje temos uma enorme infraestrutura, trabalhamos com câmeras, com a parte wireless, temos vários certificados e premiações que garantem a força de nossa empresa. Mas não queremos parar por aí. Nossa ideia é buscar parcerias para ampliar. Queremos encontrar empresas estrangeiras com o mesmo segmento que o nosso.

A intenção é ampliar a atuação no Brasil ou no exterior?

Nosso foco, a princípio, é trabalhar no Brasil. A ideia de criar uma parceria com alguma empresa estrangeira pode gerar uma ampliação a nível internacional, nessa área de telecomunicações. Já temos certas ligações com algumas empresas do exterior, mas não temos um contrato formal. E esse é um dos nossos objetivos, tornar o negócio mais formal.

O que vocês levarão para a exposição?

Catálogos que mostram os serviços da Jevin e folders dizendo qual é a nossa intenção.

Vocês possuem as certificações da Petrobrás?

Sim. A OTC nos dá a oportunidade de mostrar para as empresas estrangeiras que, fazendo parceria conosco, elas já estão automaticamente prontas para trabalhar no Brasil. Já cumprimos todas as exigências da Petrobrás. Ficamos entre os melhores fornecedores de bens da estatal em 2008. Temos autorização da Anatel para operar determinados serviços de telecomunicações e fornecemos para várias partes do país.  Quando uma empresa estrangeira chega ao Brasil, ela começa a procurar os requisitos necessários para se instalar. Em parceria com a Jevin, qualquer empresa já estaria apta no dia seguinte.


1 Resposta para “EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES OFFSHORE VAI BUSCAR EXPANSÃO DE NEGÓCIOS NA OTC, EM HOUSTON”

  1. Flavia Silva de Castro Responder 19. abr, 2012 às 15:06

    Caro Guilherme, a delegação britânica na OTC costuma ser bem grande. Muitas das empresas que participam da feita também buscam oportunidades de parceria no Brasil. Vou fazer um contato com você pois podemos te colocar em contato com algumas dessas empresas caso tenha interesse. Sds, Flavia

Deixe sua resposta

*